FF responde: “como lidar com as tentações, principalmente as sexuais?”

FF responde: “como lidar com as tentações, principalmente as sexuais?”

16 de janeiro de 2020

Pergunta da leitora: “ como lidar com as tentações? Principalmente as sexuais? Sou travadíssima com meu namorado, mas se penso em outro homem, se volto para aquele lugar de corpo-objeto eu funciono, mas não é isso que eu busco. Estava propondo essa discussão hoje com uma amiga”.

Querida deusa, as tentações sexuais existem – graças a deus!

Elas nos lembram que temos vulvas, vaginas e úteros pulsantes, que estamos vivas e que podemos e precisamos sentir prazer!

Não devemos de maneira alguma nos reprimir; já basta o massacre íntimo que as gerações femininas vem sofrendo desde os primórdios do patriarcado até hoje.

A questão é abrir-se para entrar ainda mais no prazer, de forma consciente, presente e sem pudores para conhecer e assumir a fonte do êxtase que há em ti, da potência sexual-sagrada que és tu.

Investiga o que te faz estar com este namorado e esteja atenta para escutar realmente tuas entranhas travadas no sexo com ele.

O que te leva a estar assim com este homem?

Investiga se estás te submetendo ao que ele espera de ti ou a um padrão sexual previsível e monótono.

A fantasia pode ser uma benção quando compartilhada mas extremamente solitária quando precisamos fugir do aqui e agora por não conseguirmos nos conectar com o outro desde os centros sexual, emocional, mental – e espiritual.

Como bem disseste que estás buscando te libertar do padrão “ funcionar como corpo-objeto” tenha paciência contigo!

Estás sendo muito corajosa em buscar uma nova consciência e transformar tua intimidade profunda.

Confia na caminhada de autoconhecimento e autoamor.

Permita que o teu corpo seja o guia do teu prazer e o templo da tua liberdade.

Não te traia.

Te respeita.

Te ama.

Gratidão por tua partilha e pergunta.
Certamente irás ajudar a muitas pessoas!
Seguimos unidas, caminhando juntas pela r-evolução de todas nós!
Te abraço!

Com amor,

Autora: Fernanda Franceschetto
Vulvoscopia FF: A jornada íntima para tornar-se mulher sem tabu

Imagem: @alejandrasmits